Menu fechado

Mês: julho 2018

Concordância verbal e nominal

Concordância verbal e nominal

Concordância verbal

Na concordância verbal o verbo se flexiona para concordar com o sujeito gramatical. Esta flexão pode ser realizada em número (singular ou plural) e em pessoa (1.ª (eu), 2.ª(tu) ou 3.ª pessoa(ele)).

Exemplo 1:

Defesa do Estado e das instituições democráticas: segurança pública; organização da segurança pública.

Defesa do Estado e das instituições democráticas: segurança pública; organização da segurança pública

Irei abordar especificamente a Segurança pública e sua organização. Este assunto é abordado na Constituição Federal em seu artigo 144. Resolvi colocar o artigo  completo, pois as bancas normalmente pedem algo bem específico da lei.

Sobre a Organização da segurança pública no item IV §7 diz que, A lei disciplinará a organização e o funcionamento dos órgãos responsáveis pela segurança pública, de maneira a garantir a eficiência de suas atividades. Após a leitura do artigo 144 eu explico melhor esta organização.

Poder Executivo: forma e sistema de governo, chefia de Estado e chefia de governo

Poder Executivo: forma e sistema de governo, chefia de Estado e chefia de governo

Nesta postagem irei falar sobre a Organização do Estado, mas especificamente sobre o Poder executivo.

Sobre formas de governo existem várias, mas abordaremos apenas a República e Monarquia que são as mais relevantes.

Finalizaremos explicando sobre o que é Chefia de Estado e Chefia de governo, mostrando suas diferenças.

A organização do Estado:

Os três poderes, independentes e coesos entre si, estão presentes na democracia de um país. Assim, quando pensamos na Política de um Estado, sua estrutura e organização, existem três poderes políticos que norteiam suas ações.

Relações de coordenação entre orações e entre termos da oração

Domínio da estrutura morfossintática do período: Relações de coordenação entre orações e entre termos da oração.

Período composto é aquele formado por duas ou mais orações. Há dois tipos de períodos compostos:

1) Período composto por coordenação: Quando as orações não mantêm relação sintática entre si, ou seja, quando o período é formado por orações sintaticamente independentes entre si. Ex. Estive à sua procura, mas não o encontrei.

Regime jurídico-administrativo: Conceito, Princípios expressos e implícitos da Administração Pública

Regime jurídico‐administrativo

1 Conceito.

2 Princípios expressos e implícitos da Administração Pública.

 

1 Conceito

O Regime Jurídico Administrativo consiste no conjunto de regras, normas e princípios que estruturam a Administração Pública, sempre evidenciando a supremacia do interesse público sobre o interesse particular. Basicamente, visando a “integridade” da coisa pública, referido regime tem a finalidade de nortear as atividades desempenhadas pelos seus agentes.

Domínio dos mecanismos de coesão textual

Domínio dos mecanismos de coesão textual:

  • Emprego de elementos de referenciação, substituição e repetição, de conectores e de outros elementos de sequenciação textual
  • Emprego de tempos e modos verbais

 

Emprego de elementos de referenciação, substituição e repetição, de conectores e de outros elementos de sequenciação textual

 

Recursos  de  coesão

Palavras como preposições, conjunções e pronomes possuem a função de criar um sistema de relações, referências e retomadas no interior de um texto; garantindo unidade entre as diversas partes que o compõe. Essa relação, esse entrelaçamento de elementos no texto recebe o nome de Coesão Textual.

Emprego de tempos e modos verbais

Emprego de tempos verbais:

Seria o tempo verbal, ou seja, se o verbo indica algo que já realizou, está realizando ou se ainda realizará.

Temos três tempos verbais:

Passado ou pretérito, presente e futuro.

 

Pretérito ou passado: Aconteceu antes do instante que se fala.

Ex.: Ontem fui à academia mais cedo.

Presente: Acontece no instante da fala

Ex.: Eu treino nesta academia

Futuro: Acontecerá depois do instante da fala.

Ex.: Irei à academia daqui umas duas horas

Domínio dos mecanismos de coerência textual

Domínio dos mecanismos de coerência textual

A COERÊNCIA, é a relação lógica entre as ideias, fazendo com que umas complementem as outras, não se contradigam e formem um todo significativo que é o texto, ou seja, A coerência textual resulta da relação harmoniosa entre as ideias apresentadas num texto

Podemos entender melhor a coerência compreendendo os seus três princípios básicos:

Princípio da Não Contradição: em um texto não se pode ter situações ou ideias que se contradizem entre si, ou seja, que quebram a lógica.

Emprego de elementos de referenciação, substituição e repetição, de conectores e de outros elementos de sequenciação textual

Domínio dos mecanismos de coesão textual: Emprego de elementos de referenciação, substituição e repetição, de conectores e de outros elementos de sequenciação textual

Recursos  de  coesão

Palavras como preposições, conjunções e pronomes possuem a função de criar um sistema de relações, referências e retomadas no interior de um texto; garantindo unidade entre as diversas partes que o compõe. Essa relação, esse entrelaçamento de elementos no texto recebe o nome de Coesão Textual.

Há, portanto, coesão, quando seus vários elementos estão articulados entre si, estabelecendo unidade em cada uma das partes, ou seja, entre os períodos e entre os parágrafos.

10 Dicas para passar em um concurso público

Oi pessoal, estas teorias foram utilizadas por mim e deu certo, mas como cada pessoa tem uma maneira de ser, agir e pensar, ela não servirá a todos, mas se alguma coisa puder ajudar a melhorar seus estudos já estarei satisfeito.

Primeira coisa acredito que seja o objetivo claro do que você quer. Conheço pessoas que estudam por causa dos outros para justificar alguma coisa, tipo : “estou desempregado e as pessoas vão me tachar de vagabundo” ou “vou fazer um concurso para mostrar que sou uma pessoa que tenho objetivo de melhorar de vida”, e outras tantas. Faça por você e não pelos outros. Você é o único responsável por sua felicidade e tristeza, não jogue a culpa nos outros……Epa estou parecendo psicólogo kkkkk.

Então vamos lá falar do que interessa:

Interjeição

Interjeição

São palavras que expressam estados emocionais do falante, variando de acordo com o contexto emocional. Podem expressar:

  • alegria– ah!, oh!, oba!
  • advertência– cuidado!, atenção
  • afugentamento– fora!, rua!, passa!, xô!
  • alívio– ufa!, arre!
  • animação– coragem!, avante!, eia!
  • aplauso– bravo!, bis!, mais um!
  • chamamento– alô!, olá!, psit!
  • desejo– oxalá!, tomara! / dor – ai!, ui!
  • espanto– puxa!, oh!, chi!, ué!
  • impaciência– hum!, hem!
  • silêncio– silêncio!, psiu!, quieto!

 

São locuções interjetivas: puxa vida!, não diga!, que horror!, graças a Deus!, ora bolas!, cruz credo!

Complemente seus estudos: Classes de palavras

Controle exercido pela Administração Pública, Controle judicial e Controle legislativo

Controle exercido pela Administração Pública, Controle judicial e Controle legislativo.

 

Controle da Administração Pública:

Controle administrativo

 

CONTROLE EXERCIDO PELO PODER EXECUTIVO SOBRE SEUS PRÓPRIOS ATOS (CONTROLE ADMINISTRATIVO)

                O controle que o próprio Poder Executivo realiza sobre suas atividades, por ser a forma mais comum de controle, é simplesmente denominado controle administrativo.

Conjunção

Conjunção:

É a palavra que liga orações basicamente, estabelecendo entre elas alguma relação (subordinação ou coordenação). As conjunções classificam-se em:

Coordenativas, aquelas que ligam duas orações independentes (coordenadas), ou dois termos que exercem a mesma função sintática dentro da oração. Apresentam cinco tipos:

Agentes públicos: Disposições doutrinárias, Conceito, Espécies, Cargo, emprego e função pública

Agentes públicos:

Disposições doutrinárias

Conceito

Agente público é toda pessoa física que exerce, de forma gratuita ou remunerada, permanente ou transitória, por qualquer forma de investidura ou vínculo, mandato, cargo, emprego ou função pública. Observe que o conceito de agente público abrange somente as pessoas físicas. Agente público é toda pessoa física que exerce função pública.