Menu fechado

Frações e operações com frações

NÚMEROS FRACIONÁRIOS E DECIMAIS:

Durante muito tempo, os números naturais eram os únicos números que o homem utilizava. Mas, com o passar do tempo, o homem foi encontrando situações mais difíceis para resolver. No antigo Egito, por exemplo, as terras próximas ao rio Nilo eram muito disputadas por isso os faraós tinham funcionários que mediam e demarcavam os terrenos.
Eles usavam cordas com nós separados sempre pela mesma distância. Em muitos casos, principalmente para efetuar medições, precisou criar outros números que não fossem apenas os números naturais. Surgiram assim, os números fracionários ou racionais.

Para representar os números fracionários foi criado um símbolo, que é a fração. Sendo a e b números racionais e b ≠ 0, indicamos a divisão de a por b com o símbolo a : b ou, ainda a/b

Chamamos o símbolo a/b de fração.

Artigo 140, da Constituição do Estado de São Paulo

CAPÍTULO III 
Da Segurança Pública 

SEÇÃO II 
Da Polícia Civil 

ARTIGO 140 – A Polícia Civil, órgão permanente, dirigida por delegados de polícia de carreira, bacharéis em direito, incumbe, ressalvada a competência da União, as funções de polícia judiciária e a apuração de infrações penais, exceto as militares. 

– Artigo 144, §4º da Constituição Federal.

§1º
 – O Delegado Geral da Polícia Civil, integrante da última classe da carreira, será nomeado pelo Governador do Estado e deverá fazer declaração pública de bens no ato da posse e da sua exoneração. 

Direito Constitucional para concursos 2020

Coloquei nesta postagem todas as matérias de Direito constitucional do site em ordem alfabética e exatamente como são pedidas nos editais para facilitar a localização e estudos.

A repartição de competência na federação.

artigo 140, da Constituição do Estado de São Paulo;

Artigos 1º a 5º e artigo 144, da Constituição Federal;

Constituição da República Federativa do Brasil – 1988: Título I

Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 1988. Artigos 5°, 37 ao 41, 205 ao 214, 227 ao 229.

Da organização do Estado (do Art. 18 ao Art. 31; do Art. 37 ao Art. 41)

Defesa do Estado e das instituições democráticas: segurança pública; organização da segurança pública.

Direito Constitucional: natureza, conceito e objeto

Direitos e deveres individuais e coletivos aula 1

Direitos e deveres individuais e coletivos aula 2

Direitos e deveres individuais e coletivos aula 3

Direitos e garantias fundamentais: Direitos sociais

Do Poder Legislativo: fundamento, atribuições e garantias de independência.

Dos direitos e garantias fundamentais (do Art. 5º ao Art. 11).

Dos princípios fundamentais (do Art. 1º ao Art. 4º).

Ordem social: base e objetivos da ordem social; seguridade social; meio ambiente; família, criança, adolescente, idoso, índio.

Os Direitos Humanos Fundamentais na Constituição Federal;

Poder Executivo: forma e sistema de governo; chefia de Estado e chefia de governo.

Princípios do Estado Democrático de direito

Repartição de competência na federação.

Título V, Capítulo III – Da Segurança Pública

Título V, Capítulo III – Da Segurança Pública – Questões de concursos

Artigos 1º a 5º e artigo 144, da Constituição Federal

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988

TÍTULO I
Dos Princípios Fundamentais

Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:

I – a soberania;

II – a cidadania;

PC-SP – Questões de concursos comentadas

Para mim a maneira mais fácil de aprender é através de resolução de questões de concursos, principalmente se as questões são do mesmo órgão e banca. Então neste mês estarei postando com maior frequência questões resolvidas para o concurso da Polícia civil de São Paulo (PC-SP).

Estarei colocando junto às respostas comentários com conteúdo teórico para facilitar o seu aprendizado.

 

Questão 1 – Português – Interpretação de texto

Ano: 2014 Banca: VUNESP Órgão: PC-SP Prova: Atendente de Necrotério Policial

Leia a charge.

Pontuação

A ortografia oficial de uma língua é o conjunto de regras e padrões que definem a forma correta de escrita das palavras (emprego das letras), bem como o uso correto dos sinais de acentuação, emprego do sinal indicativo de crase e dos sinais de pontuação.

Nesta postagem veremos sinais de pontuação e no final dela tem links para as postagens sobre emprego das letrasacentuação gráfica e emprego do sinal indicativo de crase.

Caso preferir, no vídeo abaixo tem esta postagem em áudio e vídeo

 

SINAIS DE PONTUAÇÃO

Acentuação gráfica

Emprego da acentuação gráfica

A ortografia oficial de uma língua é o conjunto de regras e padrões que definem a forma correta de escrita das palavras (emprego das letras), bem como o uso correto dos sinais de acentuação, emprego do sinal indicativo de crase e dos sinais de pontuação.

Nesta postagem veremos o emprego da acentuação gráfica e no final dela tem um link para as postagens sobre emprego das letras, emprego do acento indicativo de crase e pontuação

Caso preferir, no vídeo abaixo tem esta postagem em áudio e vídeo

Acentuação Gráfica

A acentuação gráfica estuda os acentos gráficos (agudo, grave e circunflexo). Ela é relacionada com a intensidade das sílabas das palavras. Quando ela tem mais intensidade ela é tônica e quando tiver menos intensidade ela é átonas.

O acento gráfico é apenas um sinal de escrita e não deve ser confundido com o acento tônico.

Exemplo: Simpática

Sim--ti-ca A sílaba em destaque tem mais intensidade, então ela é a sílaba tônica, levando então o acento tônico.

As outras sílabas de menor intensidade são as sílabas átonas.

Acentos gráficos

Acento agudo (´): Sílaba tônica com som aberto. Ex.: sábia

Acento circunflexo (^): Sílaba tônica fechada. Ex.: fêmur

Acento grave (`) Indica que há crase, ou seja, função de fusão (contração da preposição a com outra palavra). Ex.: àquele (a + aquele)

Analisaremos agora como é feita a acentuação gráfica, lembrando que houve um acordo ortográfico em 1990 e que está em uso desde 2009, mas que passou a ser obrigatório a partir de 2016. As regras aqui expostas já estão dentro do acordo.

Tipos de palavras ou sílabas:

Oxítonas

As palavras oxítonas são aquelas em que a última sílaba é tônica (maior intensidade). Elas podem ser acentuadas com o acento agudo e o circunflexo.

Acentuação das palavras oxítonas

1. Recebem acento agudo se terminadas em vogais tônicas abertas (a), (e) ou (o) seguidas ou não de (s).

Exs.: Café, cipó(s), até e pontapé(s)

2. Recebem acento agudo terminadas em ditongo nasal EM e ENS

Exs: Harém e haréns

3. Recebem acento agudo as palavras oxítonas terminadas com os ditongos abertos (éi), (éu) ou (ói), seguidos ou não de (s).

Exs.: Papéis, chapéu e herói

4. Recebem acento circunflexo as palavras terminadas nas vogais tônicas fechadas que se grafam (e) ou (o), seguidas ou não de (s)

Ex.: Português

5. Recebem acento circunflexo os verbos com pronome clítico (pronome pessoal átono de uma só sílaba) terminada em vogal fechada “e” ou “o”.

Ex.: Retê-lo(s)

6. Podem receber o acento circunflexo ou átono as palavras derivadas do francês e terminadas com a vogal (e).

Ex.: Croché ou crochê

Paroxítonas

As palavras paroxítonas são aquelas em que a penúltima sílaba é tônica (maior intensidade).

Acentuação das Palavras Paroxítonas

1. Recebem acento agudo as paroxítonas que terminam em l, n, r, x, s, i, is, um, uns, us, ps, ã, ão, ãos e ei e eis

Exs.: Réptil e hífen, córtex, fórum, bíceps, órgão e jóquei

2. Recebem acento circunflexo as palavras que contêm, na sílaba tônica, as vogais fechadas “a”, “e”, “o”. “ão(s)”, “eis (s)” ou “us” e que terminam em “l”, “n”, “r”, “x”.

Exs.: Cônsul, têxtil. Zângão e ânus.

ATENÇÃO: Com o novo acordo ortográfico, muitas palavras paroxítonas que eram acentuadas não são mais. Palavras com oi, ei, i, u, oo, ee,

Exs.: boia, joia, alcateia, feiura, abençoo, voo, deem, leem,

Proparoxítonas

As palavras proparoxítonas são aquelas em que a antepenúltima sílaba é a tônica (maior intensidade).

Acentuação das Palavras Proparoxítonas

Todas as palavras proparoxítonas são acentuadas

1. Recebem acento agudo quando a sílaba tônica é vogal aberta.

Exs.: Plástico, último e pássaro.

2. Recebem acento circunflexo quando a sílaba tônica é vogal fechada

Ex.: Cânfora e acadêmico.

Acento diferencial

A partir do Novo Acordo Ortográfico, alguns acentos diferenciais continuaram, mas outros deixaram de ser usados.

As palavras Pêra, pêlo, pólo e pára não se acentua mais ficando assim: pera, pelo polo e para.

Palavras compostas com o verbo parar: Para-choque e para-raios

Forma de bolo: Apesar de ser opcional a acentuação (fôrma), deve-se evitar.

Ainda se acentua as palavras:

Pôr (diferente da preposição por)

Ex.: Ele vai pôr a mesa aqui?

Pôde (Poder, Passado e presente (pode))

Ex.: Ela não pôde assistir ao filme ontem, mas pode assistir hoje.

Verbos ter e vir e seus compostos

Ex.: Elas vêm aqui; ela vem aqui.
Eles têm fome; ele tem fome.

Trema

O trema é um sinal gráfico auxiliar, ou seja, não é acento gráfico.

Com o novo acordo ortográfico ele não é mais usado, com exceção dos substantivos próprios estrangeiros e das palavras derivadas delas.

Exs: Gisele Bündchen e Müller

 

Para completar seus estudos sobre ortografia veja também as seguintes matérias: emprego das letras, emprego do acento indicativo de crase e pontuação.

Ortografia

Domínio da ortografia oficial

A ortografia oficial de uma língua é o conjunto de regras e padrões que definem a forma correta de escrita das palavras (emprego das letras), bem como o uso correto dos sinais de acentuação, uso do acento indicativo de crase e dos sinais de pontuação. As regras ortográficas têm como base características etimológicas e fonológicas da língua portuguesa, encontrando-se convencionadas em acordos ortográficos.

Caso preferir, no vídeo abaixo tem esta postagem em áudio e vídeo

Nesta postagem veremos o emprego das Letras e no final dela tem links para as postagens sobre acentuação gráfica, uso do acento indicativo de crase  e pontuação

 

Emprego das letras

Direito Penal para concursos 2020

Coloquei nesta postagem todas as matérias de Direito Penal do site em ordem alfabética e exatamente como são pedidas nos editais para facilitar a localização e estudos.

Crime consumado e tentado

Crime doloso e crime culposo

Crime e contravenção

Crimes contra a Administração Pública.

Crimes contra a fé pública

Ilicitude e causas de exclusão.

Infração Penal: Elementos e espécies

O fato típico e seus elementos.

Princípios básicos do Direito Penal  e do Direito Processual Penal

Prisão – conceito, espécies;

Polícia Judiciária, persecução penal

Crime e contravenção

Crime e contravenção

Crime: É uma infração penal onde a lei estabelece pena de detenção ou reclusão, ou seja, penas mais severas, podendo chegar a 30 anos. Sua ação poderá ser pública ou privada

 

Pode ser:

Material: Crime contra patrimônio de terceiros

Formal ou legal: Infração que a lei determina reclusão ou detenção

Analítico bipartida e tripartida: Bipartida é fato típico e ilicitude

Tripartida: fato típico, ilicitude e culpável.

 

Contravenção: É uma infração penal pequena, por isso, as penas são mais leves como uma simples prisão (até 5 anos) ou multa. Sua ação pública.