Menu fechado

Textos: dissertativo, narrativo e descritivo

Texto Dissertativo

O texto dissertativo trata-se de um texto pelo qual é exposto uma opinião sobre um determinado assunto, sendo composto por argumentos lógicos e tendem a convencer o leitor.

Dissertar é o mesmo que discorrer, ou seja desenvolver uma explicação perante a um tema. Sendo assim, o texto dissertativo faz parte dos textos expositivos, juntamente com o texto de apresentação científica, didático, artigo ou relatório. Apresentam características essencialmente informativa.

O texto dissertativo pode ser classificado como:

Domínio da ortografia oficial

Domínio da ortografia oficial

A ortografia oficial de uma língua é o conjunto de regras e padrões que definem a forma correta de escrita das palavras (emprego das letras), bem como o uso correto dos sinais de acentuação, uso do acento indicativo de crase e dos sinais de pontuação. As regras ortográficas têm como base características etimológicas e fonológicas da língua portuguesa, encontrando-se convencionadas em acordos ortográficos.

Caso preferir, no vídeo abaixo tem esta postagem em áudio e vídeo

Nesta postagem veremos o emprego das Letras e no final dela tem links para as postagens sobre acentuação gráfica, uso do acento indicativo de crase  e pontuação

 

Emprego das letras

Os Direitos Humanos Fundamentais na Constituição Federal

Em 10 de dezembro de 1948 surge a Declaração Universal dos direitos humanos. Este documento foi uma tentativa de criar parâmetros humanitários universais para todos os homens, independente de raça, cor, religião, sexo e etc. Este documento é oficializado através da resolução 217 das Nações Unidas que o Brasil assina.

 

DIREITOS HUMANOS E DIREITOS FUNDAMENTAIS É A MESMA COISA?

A diferença entre direitos humanos e direitos fundamentais não está no conceito, pois ambos possuem a mesma essência e finalidade, que é de assegurar um conjunto de direitos inerentes à dignidade da pessoa humana.

Estilística

A estilística é um recurso da linguística relacionado com o estilo da linguagem utilizada, tanto oral quanto escrita. É o estudo da variação da língua para atribuir às palavras e frases, sentidos emotivos e estéticos. A estilística trabalha com o contexto no qual as palavras se inserem para identificar os diversos sentidos. Através de recursos sintáticos, fonológicos e semânticos, os chamados recursos estilísticos, é possível ir além do significado literal das palavras, aumentando a emotividade da mensagem e sugestionando o interlocutor.

Figuras de linguagem

Sintaxe

Sintaxe

A sintaxe é a parte da gramática que estuda a posição que as palavras ocupam numa oração, analisando a estrutura da frase. Estuda também as relações que as palavras estabelecem entre si e a relação que existe entre as diversas orações que compõem um período.A Sintaxe é uma das partes da Gramática na qual são estudadas as disposições das palavras nas orações, nos períodos, bem como a relação lógica estabelecida entre elas. Ao emitir uma mensagem verbal, o emissor procura transmitir um significado completo e compreensível. Para isso, as palavras são relacionadas e combinadas entre si.  A sintaxe é um instrumento essencial para o manuseio satisfatório das múltiplas possibilidades que existem para combinar palavras e orações

Semântica

Semântica é um ramo da linguística que estuda o significado das palavras, frases e textos de uma língua. Esta mesma matéria também é pedida como significação contextual de palavras ou expressões ou como sentido e emprego dos vocábulos.

Ela é dividida em:

Descritiva ou sincrônica – a que estuda o significado atual das palavras.

Histórica ou diacrônica – a que estuda as mudanças que as palavras sofreram no tempo e no espaço.

Significação das palavras:

Morfologia

MORFOLOGIA

Trata-se do estudo a respeito da estrutura, formação e classificação das palavras isoladas de seu contexto e de suas funções nas orações e nos períodos.

O objetivo da Morfologia é estudar as palavras isoladas e não a partir da sua função na frase ou período, como ocorre com a Sintaxe.

Segundo uma análise morfológica, as palavras são divididas em dez classes gramaticais: substantivo, artigo, adjetivo, pronome, numeral, verbo, advérbio, preposição, conjunção e interjeição.

Classes de Palavras

A Morfologia é o estudo da estrutura, da formação e da classificação das palavras. Ela estuda as palavras isoladamente, não observando suas funções dentro das frases ou períodos, como faz a sintaxe.

A morfologia estuda as CLASSES DE PALAVRAS, ou seja, a forma das palavras.

Neste artigo veremos as classes de palavras de modo geral, para você ter uma noção sobre elas.

Em cada Classe de palavras tem um link onde eu aprofundo mais a explicação de cada uma.

Caso preferir, no vídeo abaixo tem esta postagem em áudio e vídeo.

As classes de palavras são dez: substantivo, verbo, adjetivo, pronome, artigo, numeral, preposição, conjunção, interjeição e advérbio.

Prisão – conceito, espécies

Prisão – conceito, espécies

 

CONCEITO

Conforme lição do doutrinador Fernando Capez, “prisão é a privação de liberdade de locomoção determinada por ordem escrita da autoridade competente ou em caso de flagrante delito”. A prisão é um “castigo” imposto pelo Estado ao condenado pela prática de infração penal, para que este possa se reabilitar visando restabelecer a ordem jurídica violada.

Reconhecimento de tipos e gêneros textuais

Reconhecimento de tipos e gêneros textuais

Os estudantes costumam confundir tipos textuais com gêneros textuais, mas são duas coisas diferentes.

 

Tipo textual: O tipo textual é a estrutura do texto, ou seja, é a forma como o texto se apresenta.

Gênero textual: O Gênero textual é o uso deste texto, ou seja, é a função social/ comunicativa do texto. É um texto que vivencia o cotidiano, podendo ser verbal ou não verbal.

Caso preferir, no vídeo abaixo tem esta postagem em áudio e vídeo