Menu fechado

Pronome

APOSTILAS OPÇÃO - O CONTEÚDO CERTO PARA SUA APROVAÇÃO

CONCURSO PC-DF 2020 SAIU O EDITAL!

APOSTILA PREPARATÓRIA BANCO DO BRASIL

APOSTILAS PARA O CONCURSO DA CÂMARA DE IMPERATRIZ - MA

Pronome:

É palavra variável em gênero, número e pessoa que substitui ou determina um substantivo, relacionando-o às três pessoas do discurso.

 

Quanto às pessoas do discurso, temos:

1ª pessoa – aquele que fala, emissor;

2ª pessoa – aquele com quem se fala, receptor;

3ª pessoa – aquele de que ou de quem se fala, referente.

Caso preferir, no vídeo abaixo tem esta postagem em áudio e vídeo

 

Tipos de pronomes:

Pronome pessoal, pronome possessivo, pronome demonstrativo, pronome interrogativo, pronome relativo e pronome indefinido.

Existem também os pronomes substantivos e pronomes adjetivos: A diferença é o contexto da frase.

O Pronome substantivo substitui um substantivo para evitar repetições.

Ex.: Minha tia é legal, mas a sua é chata

A “sua” substituiu o substantivo “tia” para não ser repetitivo

O Pronome adjetivo: Ele acompanha o substantivo e não substituindo

Ex.: Minha tia é legal

O pronome “minha” acompanha o substantivo “tia”.

 

Pronome pessoal:

Os pronomes pessoais são:

Pronomes pessoais do caso reto, pronomes pessoais oblíquos (átonos e tônicos) e pronomes pessoais de tratamento.

 

Pronomes pessoais do caso reto

Pronomes pessoais do caso reto são aqueles que substituem os substantivos e indicam as pessoas do discurso, normalmente tem a função de sujeito.

Ela foi ao teatro

 

Pronomes pessoais do caso oblíquo

Os pronomes pessoais do caso oblíquos são aqueles que normalmente tem a função de complemento.

Eles podem ser tônicos ou átonos.

Tônicos: São sempre precedidos de uma preposição e substituem um substantivo.

Márcia gosta de mim

Átonos: Não são precedidos de uma preposição, mas podem substituir um substantivo.

Eu encontrei-o no cinema

 

Pronomes pessoais de tratamento

São empregados como referência à pessoa com quem se fala (2ª pessoa), mas a concordância é feita na 3ª pessoa.

São formas para nos dirigirmos às pessoas de forma informal, educadamente ou com reverência.

 

Pronome possessivo:

Os pronomes possessivos transmite que possui algo, indica que este algo pertence a uma das pessoas envolvidas no discurso. Eles concordam em gênero e número com o que é possuído.

São pronomes possessivos da língua portuguesa as formas:

1ª pessoa: meu(s), minha(s) nosso(s), nossa(s)

2ª pessoa: teu(s), tua(s) vosso(s), vossa(s)

3ª pessoa: seu(s), sua(s).

Ex: Não sei onde estacionei meu carro.

Se o pronome possessivo determinar vários substantivos, ele deverá concordar em gênero e número com o substantivo mais próximo.

Ex.: Eu trouxe meu caderno, lápis e canetas.

É facultativo o uso de artigo definido antes do pronome possessivo

Ex.: Ex: Não sei onde estacionei meu carro./ Não sei onde estacionei o meu carro.

Além de indicar posse, o pronome possessivo pode dar uma ideia de respeito

Ex: Minha senhora, favor aguardar na fila.

 

Ambiguidade no uso de alguns pronomes possessivos:

Alguns pronomes possessivos podem não deixar claro quem possui a coisa.

Ex.: A mãe proibiu seu filho de usar seu computador. (o computador é da mãe ou do filho?)

Recomenda-se neste caso usar a forma dele/ dela para não gerar a ambiguidade.

A mãe proibiu seu filho de usar o computador dele

A mãe proibiu seu filho de usar o computador dela

 

Pronome demonstrativo:

Os pronomes demonstrativos mostram a posição de algo no tempo e/ ou no espaço em relação às pessoas do discurso.

Ex.: De quem é esta caneta?

Pronomes demonstrativos variáveis: variam em gênero (masculino ou feminino) ou número (singular e plural)

1.ª pessoa: este, esta, estes, estas

2.ª pessoa: esse, essa, esses, essas

3.ª pessoa: aquele, aquela, aqueles, aquelas

Pronomes demonstrativos invariáveis: Não variam em gênero e número e empregados para substituir o substantivo.

1.ª pessoa: isto

2.ª pessoa: isso

3.ª pessoa: aquilo

 

Posição no espaço e tempo

APOSTILAS OPÇÃO - O CONTEÚDO CERTO PARA SUA APROVAÇÃO

CONCURSO PC-DF 2020 SAIU O EDITAL!

APOSTILA PREPARATÓRIA BANCO DO BRASIL

APOSTILAS PARA O CONCURSO DA CÂMARA DE IMPERATRIZ - MA

1.ª pessoa: este, esta, estes, estas

Ex.: Este caderno é do meu filho (o caderno está próximo de quem fala)(espaço)

Viajarei neste inverno (indica tempo presente (atual) em relação a quem fala)(tempo)

2.ª pessoa: esse, essa, esses, essas

Ex.: Esse caderno é do meu filho (o caderno está próximo da pessoa a quem se fala)(espaço)

Nessa tarde jogarei bola (Passado ou futuro próximo)(tempo)

3.ª pessoa: aquele, aquela, aqueles, aquelas

Ex.: Aquele caderno é do meu filho. (o caderno está próximo da pessoa de quem se fala ou distante das duas pessoas).

Ex.: Minha mãe nasceu em 1928. Naquela época a criminalidade era bem menor (passado ou futuro distante)(tempo)

As palavras o, a, os, as, mesmo, mesma, mesmos, mesmas, próprio, própria, próprios, próprias, tal, tais, semelhante e semelhantes podem exercer a função de pronome demonstrativo.

Ex.: Ele mesmo fez o dever

Eles próprios fizerem o trabalho

Em tais circunstâncias é melhor deixar pra lá.

Não tenho semelhante vocação

 

 

Pronome relativo:

Os pronomes relativos geralmente refere-se a um termo antecedente do enunciado, tendo a função de dependência da oração que inicia para que ela não se torne as vezes repetitivas. Ele então liga as duas orações.

Ex.: A escola onde estudei era católica

 

Orações sem o pronome relativo: Esta é minha escola. Eu estudei nesta escola.

Oração com pronome relativo: Esta é a escola que estudei.

O pronome relativo “que” refere-se ao termo escola da primeira oração e introduziu a segunda oração.

 

Pronome indefinido:

Referem-se SEMPRE à 3ª pessoa do discurso, indicando de modo vago ou impreciso algo ou alguém.

Ex.: Ninguém viu quem quebrou o vaso.

 

Valores dos pronomes indefinidos

Sentido negativo: nenhum/ ninguém/ nada

Ex.: Nenhum de nós venceu uma partida

Sentido afirmativo: Algum/alguém/ algo

Ex.: Alguns de nós venceu uma partida

Sentido de particularização: certo

Ex.: Certos professores deixam saudades nos alunos

Sentido de generalização: Qualquer

Ex.: Qualquer pessoa pode ajudar.

Sentido de totalidade afirmativa: todo/ tudo

Ex.: Ele comeu a pizza toda.

Sentido de totalidade negativa: Nenhum/ nada

Ex.: Nada que eu faço dá certo

Referência a momento passado ou futuro: outro

Ex.: Outro dia fui nadar no clube (passado)

No outro dia, depois de nadar no clube, irei ao cinema.

Referência a pessoas: alguém/ ninguém

Ex.: Alguém conhece um chaveiro

Referência a coisas: Algo/ nada

Ex.: Você tem algo para beber

Locuções pronominais indefinidas: seja quem for, seja qual for, cada qual, cada um, o mais, o quer que, quem quer que e qualquer um.

 

Pronome interrogativo:

Os pronomes interrogativos sempre se referem à 3ª pessoa do discurso para elaborar uma pergunta de forma direta ou indireta.

Ex.: Quantos copos serão necessários?

 

Valores dos pronomes interrogativos

Pronome interrogativo Qual

Além de se referir também a coisas ou pessoas, ele dá uma ideia de separação de algo dentro de um conjunto.

Ex.: Qual é o banco que tenho que ir?

 

Pronome interrogativo Quanto

Também se refere a coisas ou a pessoas. É usado para quantificar algo.

Ex.: quantos copos serão necessários?

 

Pronome interrogativo Que:

Normalmente se refere a coisas

Ex.: que horas são?

Pode intensificar a perguntam

Ex.: O que é que aconteceu no churrasco de ontem?

 

Pronome interrogativo Quem:

Normalmente se refere a pessoas ou coisas personificadas.

Ex.: Quem pegou a minha caneta?

 

Complemente seus estudos: Classes de palavras

Dicas importantes:

 

Gran Curso Online: Milhares de videoaulas e PDF. 230 mil questões de concursos e com mais de 650 mil aprovados. Saiba porque recomendo!

 

Apostilas Opção: 26 anos no mercado, produzindo apostilas completas e atualizadas. Saiba por que recomendo! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *