Menu fechado

Emprego de elementos de referenciação, substituição e repetição, de conectores e de outros elementos de sequenciação textual

APOSTILAS OPÇÃO - O CONTEÚDO CERTO PARA SUA APROVAÇÃO

CONCURSO PC-DF 2020 SAIU O EDITAL!

APOSTILA PREPARATÓRIA BANCO DO BRASIL

APOSTILAS PARA O CONCURSO DA CÂMARA DE IMPERATRIZ - MA

Domínio dos mecanismos de coesão textual: Emprego de elementos de referenciação, substituição e repetição, de conectores e de outros elementos de sequenciação textual

Mecanismos de coesão textual

Dentro de um texto são usadas palavras que se relacionam para dar sentido a ele. Esta relação entre as palavras que é feita através de preposições, conjunções, pronomes, advérbios e locuções verbais é chamado de coesão textual.

Caso preferir, no vídeo abaixo tem esta postagem em áudio e vídeo

A coesão textual trata a articulação entre as partes do texto. É a articulação entre as palavras, períodos e parágrafos.

Falar em coesão é falar em endófora e exófora.

 

Endófora: Expressão que faz referência a algo que está dentro do texto.

Ex.: Eu vi o João hoje. Ele estava sentado lá na praça.

Ele é uma expressão endófora porque está se referindo a outra parte do texto.

 

Exófora: Expressão que faz referência a algo que está fora do texto, ou seja, não está no mesmo texto.

Ex.: Você vai se arrepender de ter feito aquilo. Aquilo é uma expressão exófora, por que está se referindo a algo que está fora do texto.

 

Existem vários elementos (coesão) que ajudam para ter uma coesão textual.

 

Tipos de coesão

 

Coesão referencial (referenciação/referência)

 

É quando um termo é substituído, referindo-se a um outro elemento do texto

Muitas vezes no decorrer de um texto repetimos várias vezes uma palavra, deixando o texto sem coesão.

Os elementos de referenciação tem como objetivo evitar esta repetição de termos que já foram ditos no texto.

A referenciação ocorre quando acontece o fenômeno endófora, que é dividida por meio de dois movimentos, anáfora (retrospectivo) e catáfora (progressivo)

Anáfora: expressão que retoma uma ideia anteriormente expressa (retrospectivo). É quando um termo que já foi dito é recuperado.

Ex.: João não quis jogar ontem. Criticá-lo agora, só piora a situação. O “lo” retoma “João”

A indústria automobilística não cresceu em 2019. Mas apesar disso, ela está otimista para 2020.

“Ela” retoma “indústria automobilística”.

Catáfora: expressão que faz referência a um termo que será citado posteriormente no texto, ou sejam antecipa uma expressão posterior do texto.

Exs.: Só desejamos isto: aumento salarial! “Isto” só é recuperado depois de verificar a expressão “aumento salarial” que aparece posteriormente no texto.

 

Coesão por substituição

 

Baseia-se na substituição de um nome (pessoa, objeto e etc…), verbo ou partes do texto por palavras ou expressão que tenha sentido aproximado, evitando a repetição. A substituição também é feita por anáfora.

Ex.: O Papa Francisco visitou o Brasil em 2013. Sua santidade acenou aos fiéis na praia de Copacabana.

“Papa Francisco” foi substituído por “Sua santidade”

Outro exemplo é substituir Rio de Janeiro por capital carioca.

Na substituição também pode ser usadas palavras que retomam outras já faladas, mas dando uma nova definição a ela sem que exista uma relação total com esta palavra.

Ex.: Minha mãe pediu uma pizza de calabresa e eu pedi uma de salaminho.

APOSTILAS OPÇÃO - O CONTEÚDO CERTO PARA SUA APROVAÇÃO

CONCURSO PC-DF 2020 SAIU O EDITAL!

APOSTILA PREPARATÓRIA BANCO DO BRASIL

APOSTILAS PARA O CONCURSO DA CÂMARA DE IMPERATRIZ - MA

 

Coesão por Conjunção

 

Estabelece relação entre os elementos do texto através de conjunções.

Ele estava fraco porque não se alimentou direito. (causa)

Ele estava fraco, mas, mesmo assim, terminou a partida (adversidades)

 

Coesão por elipse

 

Ocorre quando elemento do texto é omitido (retirado) em algum dos contextos em que deveria ocorrer, sem comprometer a clareza das ideias e assim evitando a repetição.

Ex.:

– João vai comprar a bicicleta?

– Sim!

Omitiu o sujeito João, mas o texto continuou com clareza.

Cristina está fazendo o café e, ao mesmo tempo, assiste ao filme

Se não tivesse omitido Cristina na segunda expressão ficaria assim:

Cristina está fazendo café e, ao mesmo tempo, Cristina assiste ao filme.

 

Coesão Lexical:

 

Coesão lexical por repetição (reiteração)

 

Emprega palavras repetidas com o objetivo de realçar ou reforçar uma ideia. Pode ser usado a mesma palavra, sinônimos, antônimos, hiperônimos ou expressões nominais definidas

Ex.: Questionar não é duvidar, questionar é querer saber mais!

Paris, a cidade-luz, continua linda.

Coesão lexical por substituição: Substitui termos por outro sem perder o sentido. Pode ser usado sinônimo, antônimo ou hiperônimo.

Ex.: O seu cavalo é muito bonito. Onde você comprou este equino?

 

Coesão sequencial

Para a coesão sequencial, são usados conjunções, conectivos e expressões que dão continuidade aos assuntos e ligam as orações para que possam ser articuladas e relacionadas.

A coesão textual usa expressões que são responsáveis pela coesão sequencial nos textos.

Adição/inclusão: Além disso, também, até; é certo que…

Oposição: Todavia, mas, porém…

Afirmação/igualdade: Na verdade, realmente…

Exclusão: Senão, apenas, exceto…

Enumeração: A princípio, em…

Explicação: Como vimos, portanto, isto é, por exemplo…

Conclusão: Por fim, finalmente, em última análise…

Continuação: No geral, por sua vez…

 

Coesão textual: Conectores principais

Para complementar o assunto sobre Domínio do mecanismos de coesão textual veja também: Emprego de tempos e modos verbais

Dicas importantes:

 

Gran Curso Online: Milhares de videoaulas e PDF. 230 mil questões de concursos e com mais de 650 mil aprovados. Saiba porque recomendo!

 

Apostilas Opção: 26 anos no mercado, produzindo apostilas completas e atualizadas. Saiba por que recomendo! 

4 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *